quinta-feira, 22 de abril de 2010

Ninguém nasceu pra ser sozinho...

É..volta e meia estou eu aqui fazendo conjecturas sobre o relacionamento com o outro.
Enfim, vamos lá..rss...

Conversando com uma amiga (uma das princesas do post anterior, e pra ser sincero acho que com todas ao mesmo temp..rss) tocamos no assunto das redes de relacionamento.. Orkut, facebook, quepasa, twitter, badoo, sônico, etc, etc, etc...
Cada dia aparece uma, com ferramentas, jogos, layot´s, utilitários, etc etc etc...
mas sempre com o mesmo objetivo CONECTAR-NOS.

Percebeu? Não é nenhum mandamento eterno que ninguém nasceu pra ser sozinho, mas é que ninguém consegue SER SOZINHO. Não há como! Não há meios!
E nesse momento eu estou me referindo a “presença” de alguém, seja real ou virtual.

É inegável a necessidade do toque, do abraço, do cheiro, mas e quando isso não é possível? O que fazer, se nas rodas dos barzinhos, na noite, no dia, no trabalho, na escola, as relações tornam-se cada vez mais pesadas.
Pesadas não seria o termo, mas digamos que COMPROMISSADAS!
Sim é esta a palavra. COMPROMISSO.

Conhecer alguém, no termo literal da palavra, na antiguidade e nos escritos canonizados significava CONHECER LITERALMENTE, A VIDA, O ÍNTIMO, por isso a palavra divina que diz DEUS ME CONHECE DESDE O VENTRE MATERNO. Ou ainda JOSÉ que CONHECEU MARIA, mas esta engravidou por obra do espírito de Deus. O verbo conhecer está ligado a idéia de COMPROMISSO, porque depois que CONHECEMOS ALGUÉM temos um compromisso com essa pessoa.

É lógico que não como Deus que enviou seu filho pra morrer por nós (sim, sou católico! Obrigado!) e nem como José que, reconhecendo o milagre divino, levou Maria para sua casa (em outros termos casou-se!)

Mas..voltando ao Compromisso de lá! Esse compromisso que “criamos” com as pessoas que conhecemos tornam as relações pesadas. Por que?

Por que justamente tem sido cada vez mais difícil cultivar relações verdadeiras e duradouras.

Então face ao medo de “perder” o que se CONHECEU, tem-se as seguintes atitudes:

Exige-se fidelidade a longo prazo.
Cumplicidade 24hs.
Bom humor constante.
Braços abertos sempre.
Ombros dispostos.
Mão estendida e...
principalmente MSN sempre “on line” e celular ligado!

Ouse quebrar uma dessas regras. Foi-se! rss.

Há no ser humano uma necessidade de estar conectado a alguém. Sempre!

O homem, podemos dizer, o ser humano não nasceu pra ser sozinho. Pode até estar sozinho, mas precisa comunicar-se, mesmo em sua solidão.

A comunicação é inerente ao homem! Está presente nele. Não há escapatória!!! rss

O ser humano é todo comunicação e por isso cria redes, cada vez mais intensas e variadas, como forma de conectar-se aos seus pares. Sejam eles de perto, ou de longe.

E viva a comunicação!

bjs conectados.

até a próxima!

2 comentários:

  1. .. mas sabe, que penso "eu sim nasci para ser sozinho" , muita gente me chama de louco por isso, mas me acostumei a esse estilo, hehe até que é divertido.. as vezes é obscuro, mas me diga o que que não tem esse lado a não ser Deus ? na verdade não vivo sozinho.. vivo comigo mesmo, com a musica, em fim vivo com a vida!

    ResponderExcluir
  2. as vezes fico pensado, realmente nascemos para ser feliz? sempre estamos a procura da felicidade, seja por meio de alguma companhia, um amigo,familia ou um relacionamento; eu nao quero viver sozinho.

    ResponderExcluir