segunda-feira, 1 de março de 2010

O que não me mata, me fortalece!

Ficamos pensando que o mal que nos assola hoje é fim.
A dor, o sofrimento, a tristeza, etc.
Não! Não é o fim! E nem pode ser o fim.
Existem dificuldades, momentos difíceis, mas não o fim.
Sempre há uma esperança, sempre há uma saída, ainda que esta saída não seja a melhor ou aquela que imaginamos, mas, é uma saída, e por isso não é o fim!
Ouvi uma vez que “o problema é meu, mas o sorriso é do outro” creio que deva ser assim nossos dias.
Gentileza, há de gerar gentileza, já dizia o poeta de nome homônimo.
Enfim, o homem que matou Deus já, e muito bem, havia dito que aquilo que não nos faz sucumbir pode nos fortalecer. E foi o mesmo Nietzche que disse que só caos pode fazer brotar uma estrela bailarina.
Assim como uma rosa de Drumond brotou do asfalto irrompendo o tédio, o ódio, a náusea e interrompendo o trânsito. É feia, mas é uma flor. Também do caos nascem às estrelas e, de um grão de areia que poderia ser a morte de uma ostra, nasce uma pérola.
Que hoje seja mais um dia de esperança.
Que uma estrela bailarina possa nascer dentro de você!
Um beijo no seu coração.
Até a próxima.

Ah, podem dizer que são coisas comuns, frases feitas ou clichê.
Mas o mundo não vive sem eles! Sorry baby! Há quem goste!!!

2 comentários:

  1. Nossa!! belíssimas palavras..adoreiiii...bjs

    ResponderExcluir
  2. Edson Flávio meu amigo lindo
    Estas frases podem até ser frases feitas, mas são mais que reais.Li estes dias um pensamento de Alexandre Forteles: "Superar o fácil não tem mérito, é obrigação; Vencer o difícil é glorificante; Ultrapassar o outrora impossível é esplendoroso.” Então cada vez que passamos por uma dificuldade são nossas reações a elas é que vão marcar a conseqüência em nossas vidas:derrubar ou fortalecer, temos a escolha em nossas mãos. Se a cada pedra que encontrarmos em nosso caminho formos guardando, podemos com o tempo construir um castelo. Então vamos nos fortalecendo com os problemas encontrados e com a perspectiva de construir algo maravilhoso depois. beijos no coração.
    Ilma Grisoste

    ResponderExcluir