domingo, 28 de fevereiro de 2010

DIREITOS HUMANOS JÁ!!!!

Caros amigos,
Em apenas duas semanas, quase meio milhão de pessoas assinaram a petição contra a proposta de lei da Uganda que decreta pena de morte para gays e prisão para "cúmplices".

É uma mobilização extraordinária para uma lei aterrorizante -- mas precisamos fazer mais. Os extremistas ampliaram suas táticas -- um pastor chegou a mostrar pornografia gay para despertar a raiva dos seus seguidores. No entanto, poucos sabem os brutais detalhes dessa lei, e nenhuma pesquisa de opinião já perguntou se a população apoiaria estas execuções em massa.

O movimento ugandense contra essa lei, que vem recebendo apoio mundial, não possui fundos para informar a população dos detalhes da lei.

Se nós ajudarmos será possível lançar campanhas de rádio, anúncios de jornal e campanhas de outdoors para mostrar a milhões de ugandenses a verdade e sensibilizá-los para a necessidade de proteger os direitos humanos. Faça uma doação pelos direitos humanos na Uganda:

https://secure.avaaz.org/po/ugandan_voices/?vl

Por mais que a homofobia esteja presente na Uganda, tanto quanto em qualquer outro país, a noção de direitos humanos básicos também está -- e esta lei é, originalmente, uma afronta aos direitos humanos.

A noção de que todos somos iguais, independente da nacionalidade, religião ou orientação sexual está no centro do argumento da oposição a essa lei. Foi isso que motivou a nós e a milhares de pessoas a apoiarmos esta campanha. A petição já foi enviada a governos doadores e será apresentada ao parlamento da Uganda semana que vem. A campanha uniu líderes religiosos, grupos gays e militantes de direitos humanos na Uganda para lutar pela justiça.

Os ugandenses na linha de frente estão fazendo tudo que podem. Nosso apoio -- recursos que nos custam tão pouco -- podem fazer toda a diferença para eles.

https://secure.avaaz.org/po/ugandan_voices/?vl

Vamos tornar a causa deles nossa também,


Leia mais:

Lei que prevê morte para gays em Uganda pode gerar 'efeito dominó' na África:
http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1486041-5602,00.html

Se você ainda não assinou a petição contra esta lei, clique no link:
http://www.avaaz.org/po/uganda_rights/?fr

Nenhum comentário:

Postar um comentário