domingo, 14 de fevereiro de 2010

Onze coisas para fazer no carnaval quando não se foi viajar, nem sambar, nem se divertir.

1) Faça uma lista e publique em um blog.
2) Leia sobre qualquer coisa: sexualidade feminina, síndrome de Estraburgo, astronomia para amadores, baleias, dinossauros, doenças neurológicas e psiquiátricas (faça seu auto-diagnóstico com seriedade), notícias do G1.
3) Aproveite que você tem uma Teoria da Conspiração de Curso (TCC) a fazer para concluir sua faculdade, vá a um local sossegado e leia sobre a eficiência da comunicação na construção de marcas em um mundo imediatista.
4) Fique no youtube vendo qualquer idiotice: os melhores virais do ano passado, as comédias stand-up mais engraçadas, aqueles clipes que só você gosta, mensagens de PowerPoint, etc. Depois publique tudo no Orkut.
5) Se você tirou sua carta de motorista recentemente, aproveite que a cidade está vazia e treine suas barbeiragens que usualmente chama de manobras. Mas se você ainda não tirou, espante o pó da sua apostilinha e prepare-se para a prova do Detran.
6) Baixe todos os episódios de Lost, Prison Break, Dexter, House e qualquer outro seriado da Fox que seus amigos acompanham, e que deixam você deslocado quando entram no assunto.
7) Inscreva-se em vagas de emprego que não condizem com seu perfil (só para ver no que dá).
8) Se você é criança, suba em um muro alto e cuspa de lá de cima. Se você é adolescente, passe um trote. Se você é adulto, experimente comprar algo pelo Polishop.
9) Espere todas as pessoas saírem de casa, afaste os móveis e treine suas técnicas secretas de kung-fu ou dança do ventre (conforme sua orientação sexual).
10) Exercite-se: caminhe até a padaria e compre um pote de sorvete, vá ao mercado e pegue umas brejas e uns salgadinhos, passe na locadora e alugue uns 6 DVDs.
11) Ligue para os seus amigos entediados e combine um teatrinho alternativo, uma exposição underground ou um filmezinho paquistanês. Zombe dos outros que estão em Ubatuba.

Por Felipe Grilo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário