sábado, 12 de junho de 2010

Quando a arte toca a vida

Hoje sei o que é “catarse”, no maior precisão do termo aristotélico.
Lendo o texto “Aqueles dois” do saudoso Caio Fernando Abreu, autor que conheci recentemente e que morreu em 1996, de uma vasta e intensa produção, indiscutivelmente emocionante, reflexiva, existencial!
Hoje experimentei a catarse, a cooptação.
Experimentei o toque do texto, vi a cena, vivi.
Um texto simples. Sem problemas a serem resolvidos.
O que era para ser apenas uma leitura em sala de aula, tornou-se fruição, experiência literária, transe. Silencio. Lágrimas. Silêncio.
Sinto até agora o texto.
Sinto até agora o calor no corpo.
Sinto até agora Raul e Saul perto de mim.
Amo sua(s) historia(s).
Vivo.
Não há como negar, parafraseando Antonio Candido, que a literatura nos humaniza, nos devolve o universo fabulado.
A literatura nos restitui o mundo que o egoísmo, a frieza, a guerra, a tirania tirou de cada um, tirou da humanidade.
Ninguém vive sem literatura como ninguém vive sem o pão de cada dia.
A utopia é necessária, como no dizer da poeta Natália Correia, Ó subalimentados do sonho! a poesia é para comer.
Vamos comê-la, devorá-la.
Bon appétit.

Beijos e até a próxima.

Agradecimentos:
1- a minha colega de mestrado Luciene por primeiro ter falado desse cara (CAIO FERNANDO ABREU)
2- ao Prof. Dr. Emerson Inácio (USP) por ter proporcionado o momento de catarse.

3 comentários:

  1. Simplesmente PERFEITO !!! Nós precisamos e devemos "viajar" de vez em quando nesse universo fabulado. Não há nada melhor na vida do que esquecermos por alguns momentos da vida real ... adorei o seu texto, amado ! Vc é FANTÁSTICO ! Te Amo ! Beijos ... Wallace :)

    ResponderExcluir
  2. é isso, mesmo! várias são as definições para mostrar o quanto a arte literária está em nosso corpo como tatuagem e viva. A definição que eu mais gosto é a que a literatura é uma confissão de que a vida não basta (F. Pessoa).
    E nada melhor quando temos catarse, seja lendo ou seja num filme (eu particularmente amo ter catarses em filmes)
    Boas catarses para nós!

    ResponderExcluir
  3. O mundo hoje nos prepara para nao enchergarmos a arte, seja nas grandes ou pequenas coisas, seu texto me levou a pensar nisso, valeu, continue nos dando essa dádiva. Beijos...Romilda

    ResponderExcluir