terça-feira, 17 de agosto de 2010

"A dor é inevitável, mas sofrer é opcional."

A vida não é sempre um mar de rosas. Nem tudo, infelizmente, é só alegria.
Existem momentos que pensamos que o mundo vai desabar sobre nós. Como naqueles dias que não deveríamos ter saído da cama. Parecendo que o universo conspira contra a gente!
Pensamento mais negativo que esse, impossível!
Entregar-se a essa energia é preocupante. Pois acabamos "criando" em nós uma rotina de energia negativa, que atrai mais e mais energia negativa. Como dizia minha avó “coisa ruim, atrai coisa ruim”.
É sempre difícil lidar com as perdas e decepções que passamos. Sejam imateriais: Um amor, um ente querido, um amigo. Ou material: um carro, um emprego, uma casa.
Perdas são sempre perdas. Representam algo que foi, de uma forma ou de outra, subtraído de nós. Não há formas "boas" de perdas. Toda perda é algo que machuca, que nos marca profundamente.
Isso porque a perda vai muito além de uma pessoa ou de uma coisa.
É a quebra da expectativa de muitos sonhos não realizados, de muitas vontades não satisfeitas.
As feridas são certas, mesmo que sejam para nosso próprio bem, elas doem um bom tempo até cicatrizarem por inteiro.
Na maioria das vezes, quase sempre, não podemos mudar a situação, mas podemos escolher a melhor forma de lidar com ela.
E o que fazer diante de uma perda ou de uma decepção?
Disse um poeta que “a dor é inevitável, mas sofrer é opcional”. Isso resume uma tese certeira sobre como devemos lidar diante dessa subtração em nossas vidas.
Nessa fase tentamos, e muitos consideram impossível, retirar o que se pode da própria dor, alcançar forças, buscar apoio nos que estão conosco e no que nos restou. Por que, acima de tudo, ainda nos restou nosso bem precioso, que é nossa vida.
Importante, nesse momento, é uma avaliação dessa vida, dos desejos, dos sonhos, é hora da gente se re-alinhar. De aprender com o significado dessas perdas e dessas decepções. Pois este aprendizado pode nos valer em soluções importantes.
Não podemos esquecer que a vida é feita disso tudo, e tudo deve ser visto como um ingrediente para uma vida sólida. Uma vida plena de valores que vão influenciar em nossas decisões no presente e no futuro.
Seja qual for a sua perda ou decepção, não deixe de lado seus sonhos de felicidade.
Pois ser feliz amanhã é uma forma de ser infeliz hoje, e acredite: é hora de ser egoísta e pensar na sua própria felicidade.
Tenha amor próprio.
Priorize seus desejos e perceber-se como alguém que merece e pode ser feliz.

Beijos e até a próxima.

Edson Flávio

7 comentários:

  1. "É a quebra da expectativa de muitos sonhos não realizados", falou e disse...resumiu tudo sobre a dor que as perdas nos trazem.

    ResponderExcluir
  2. Não acredito que dá pra sentir dor, sem sofrer, uma vez que dor e sofrimento caminham juntos.O que faz a diferença é como se lida com isso.Aprender na dor é um sinal de maturidade e inteligencia, algo que muitos não conseguem fazer, pois se deleitam no sentimento de autopiedade prolongando a situação de dor e sofrimento mais do que deveria, passar pelo sofrimento é necessario é importante para crescer, se manter na situação de sofrimento alegando não encontrar saida, é sinal de preguiça e falta de vontade de crescer. Muitos me ensinaram me dizendo coisas que me fizeram sofrer, a dor passou o ensinamento fikou, obrigada Edson, lembra!!!? rsss bjos, adoro suas reflexões

    ResponderExcluir
  3. Como diz a minha mãe: " se a gente não se gostar, quem vai gostar ? " ... nunca me esqueço disso ... por isso nesses últimos tempos estou muito mais preocupado em me realizar, em ser feliz do meu jeito, do que me preocupar com pessoas q não dão a mínima pra gente, que são falsas, e isso tem de monte ... tive uma decepção naminha vida com uma "amiga" e foi difícil a minha "REHAB" ... rs ... beijos, amigo, texto incrivelmente fantástico ... vc é 100000000000 ... ♥

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo, Parabéns pelo texto.. A dor é inevitável e infelizmente faz parte de nosso aprendizado. A vida nao é mesmo um mar de rosas e as vezes ela vira mar de espinhos. Grande abraço e obrigado pelo carinho que escreve para nos leitores. obrigado

    ResponderExcluir
  5. Oi Flavinho!!!!!!!!
    Deixe-me respirar primeiro...pois li o texto sem perceber que eu respirava, de tão absorvida, de ver tanta verdade dita de forma diferente...convite à reflexão da própria vida às vezes tão mal vivida por conta da falta de um encaminhamento natural do sofrimento.
    Gostaria que qdo vc viesse, pudéssemos conversar sobre isso...idependente da finalidade do escrito.
    Muito bommmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

    ResponderExcluir
  6. Parabéns Xara ! Gostei muito do texto ! Vou acompanhar teu site, pois gostei muito ! Mais uma vez parabéns !

    ResponderExcluir
  7. Edson querido, gosto muito dos seus textos, esse texto nos traz uma boa reflexão. Como lidamos coma dor, o que ressignificamos em nossa vida.
    Beijos
    Cida

    ResponderExcluir